Presidente da Vale diz que sirene não tocou por estar coberta de lama

O presidente da mineradora Vale, Fábio Schvartsman, afirmou na tarde desta quinta-feira (31) que as sirenes de alerta de riscos não tocaram por estarem cobertas de lama. Segundo ele, a lama as atingiu antes que disparassem o aviso sonoro.

“Em geral isso acontece aos poucos, e aqui aconteceu um fato que não é usual, houve um rompimento muito rápido da barragem e o problema da sirene é que a sirene que iria tocar foi engolfada pela queda da barragem antes que ela pudesse tocar”, afirmou.

Schvartsman comentou ainda o encontro que teve com Raquel Dodge em Brasília: “Nossa intenção foi basicamente revelar a ela nossa intenção de acelerar ao máximo o processo de indenização e atendimento às consequências do desastre”, disse.

Ele afirmou ainda que a Vale tem interesse em abdicar de ações judiciais para acelerar o processo de indenização dos familiares das vítimas: “Nós estamos preparados para abdicar de ações judiciais, queremos fazer acordos extrajudiciais e estamos buscando assinar, com a maior celeridade possível, um acordo com as autoridades de Minas Gerais que permita que a Vale comece imediatamente a fazer frente a esse processo indenizatório”, afirmou em entrevista à imprensa.

Fonte: Varela Notícias

Deixe uma resposta

Fale conosco

Endereço: Praça Pedro Rabelo de Matosnº 08, Centro, Paripiranga (BA)

Fone: (75) 3279-2135

Anuncie

Anuncie sua marca na rádio e no site. Entre em contato.

Participe via whatsapp

(75) 99814-7184